Em busca da casa perdida

Desespero. A palavra define grande parte do nosso dia. Esperamos que não defina o restante da semana, muito menos do mês!

Prontos para alugar carro resolvemos desistir e enfrentar a cidade (leia-se New York City) para tentar achar um lugar habitável no nosso limite financeiro e com alguns itens que nos agradassem. Sim, o ideal seria acharmos um três suites com lazer completo e garagem de frente p o Central Park. Ah, claro, por menos de 2 mil dólares. Mas a realidade está a milhas e milhas distante…

Resolvemos ir ao Brooklyn. Começamos com a primeira viagem de trem das meninas. Daqui à Penn Station. Ok, legal. Aí andamos quilômetros dentro da maldita Penn para pegarmos um metrô p o Brooklyn. Chegamos lá. Mas andar sem lenço nem documento com as duas pode ser mais difícil do que parece. E foi.

Por fim achamos a imobiliária indicada, falamos por cinco minutos e fomos liberados, passariam-nos as opções por email. Ok. Próxima parada: abrir conta em banco.

Os mortais resolveram tentar o Safra. Quase riram, literalmente, da nossa cara. Estávamos bem à vontade, jeans, camiseta e sandália/tênis. Não parecíamos nem um pouco com os clientes que investem o mínimo de 250 mil dólares lá. Me pergunto se esse foi o motivo da quase risada da atendente.

Banco do Brasil: não abrem mais contas aqui. Só atendem quem tem conta no Brasil e quer movimentar aqui, mas nem cheques americanos emitem. HUMPF. (Vc deve estar se perguntando pq procuramos por bancos brasileiros. 1. Pq queríamos que nossos pais pudessem depositar nosso dinheiro que ainda está aí no Brasil com mais facilidade; 2. Pq queríamos bancos que temos conhecidos em cargos que poderiam nos ajudar caso tivéssemos algum pepino; 3. Pq queremos dar mais e mais dinheiro em taxas e impostos para o nosso país! Hehe)

Enfim, fomos então ao primeiro que apareceu, Bank of America. Pediram-nos somente duas formas de identidade, que puderam ser um passaporte e um cartão de crédito. E voilá! Temos conta, cartão e folhas de cheque! Super prático e ninguém quis enfiar cheque especial, cdc, cartão de crédito! Adorei! Primeiro ponto do porque eu adooooro a praticidade dos EUA! Começam a captar?

Depois disso foi dia delas! O banco era a uma quadra de onde? Times Square! Yay! Fomos comer no Mc – amo, adoro e não nego – e divertir as pequenas nas lojas da Disney e Toys’ r’ us! Preciso dizer que amaram?

Mercado e looooonga volta p o hotel! Longe pra dedéu! E quem disse que seria fácil? Mais metrô, mais andança nas estações (morei aqui antes e não me lembrava desses caminhos subterrâneos intermináveis, achava que isso era mania de parisiense!) e mais trem. Com o tempero de ser 18hs e sermos esmagados! Socorro!

Com tudo isso concluímos que: as partes legais do Brooklyn não são para o nosso bolso (e, mal conheço – perdoem-me se estiver sendo injusta – não morri de amores por parte alguma daquele bairro); talvez não consigamos pagar só o quanto queríamos, mas também já sabemos que não queremos morar no Brooklyn nem nos confins de NJ; as meninas são mesmo dois anjos andando por 9hs (juro) quase sem parar e sem chorar. Tá, é capaz d’eu dizer isso delas quase diariamente, mas se eu chorei de desespero hoje no meio do “passeio”, imagino o que elas não sentiram!!!

Abaixo fotos do dia: trem, parque no Brooklyn, Times Square e Dra. Lia Brinquedos!

20130808-233357.jpg

20130808-233432.jpg

20130808-233349.jpg

20130808-233446.jpg

20130808-233526.jpg

20130808-233514.jpg

20130808-233502.jpg

Anúncios

8 pensamentos sobre “Em busca da casa perdida

  1. Rindo e chorando ao mesmo tempo, com essas histórias e nossas conversas via whats’app e telefone! Beijos de amor! Saudade imensa!

    • Mama! Saudades mega monstruosas de falar c vc todo dia a qq hora! Assim q tivermos instalados td deve “voltar ao normal”! Amo vc!

  2. Flavia,
    ainda falta a experiência: “call the manager”” que funciona muito quando as coisas emperram!!! Como tudo é literal e básico e com manual ,nem sempre nos fazemos entender e acabamos num impasse!!! Com mais um tempinho vocês estarão dominando a América!!!
    Estou revivendo minha experiência a cada leitura gostosa e torcendo para que vocês entrem na rotina do dia a dia para saborear mais o que tem de bom pela terra do Tio Sam.( Nào que não tenha coisas desagradáveis-mas essas são parte do aprendizado e de nós seres humanos)
    Beijinhos

    • Concordo c vc, tem vários pontos negativos e/ou de aprendizado, mas confio q serão em maior número, muito maior, os positivos! Beijinho

  3. Flavinha, estou me divertindo muito com as aventuras da sua família! Não canso de dizer como suas filhotas são lindas e engraçadas, rs! Bjão Dudu

  4. Enquanto vc descrevia eu podia ver vc chorando e me imaginei desesperada! Parabéns amiga! Para você, Vico e para as meninas! Que maratona e está somente começando! Vai dar tudo certo e vocês vão encontrar a casa com a carinha de vocês!
    P.S. Tb quero papos por whats app… rs ou voxer, que pode FALAR FALAR… RS
    Amo muito! Naile

    • Noca dear, vou baixar o Voxer! Só p falar c vc, amiga q tanto amo! Tenho q me lembrar! Rs A cabeça tá voltada só p os perrengues daqui! Mas, msm com todo o trabalho, estou a-man-do, claro! Beijos beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s