Mas e a vida? Ela é maravilha ou é sofrimento?

Existem dias que a gente quer ficar na cama. Não por preguiça ou sono acumulado, mas por puro desânimo. Existem dias que olhar para uma casa bagunçada, lembrar que precisa passar no mercado e ver duas crias lindas presas dentro de casa fazem a mamãe aqui querer desaparecer num passe de mágica. Mas não tenho pozinho de pirlimpimpim nem varinha de condão, então tenho que recorrer aos meus poderes secretos. E quais são eles? (Se eu disser que nem eu sei, vale?) É a energia que eu tiro não sei de onde, meu Jesus! Hoje tá complicada a coisa. E, por eu estar totalmente desanimada, as meninas sentem mais necessidade de me “animarem” e são duas pessoinhas completamente desvairadas!

Eu, obviamente, já tive dias assim em Bauru, em São Paulo, em Brasília e em todos os outros lugares que morei. Mas aqui a coisa complica porque: 1) não tenho a quem recorrer para me ajudar com as meninas; 2) a casa não se arruma sozinha, a louça e a roupa não se lavam – até lavam na máquina, mas quem as coloca e as tira de lá?; 3) se eu passar o dia na cama ninguém come. Enfim, eu sempre soube que mãe não podia ficar doente (nas poucas vezes que fiquei gripada continuei sendo exigida pelas crias), mas aqui a coisa fica mais feia.

Você deve estar se perguntando “cadê a escola?”, né? Pois é, nessas horas eu também me pergunto… Mas ainda não as colocamos e tomamos a decisão de esperar até janeiro. Na grande maioria dos dias é o maior barato estar com elas, adoooooro, mas como todo mundo no mundo, tem dia que não quero ver nada nem ninguém. E hoje é um dia cheio para o marido no mestrado então nem posso pensar em pedir nada a ele, que tá super estudioso e dedicado!

Enfim, life goes on…

Só pra terem noção do meu ânimo ontem, fomos na salinha de criança do condomínio, fomos brincar de pega-pega, esconde-esconde e bola no pátio do prédio, mamãe resolveu colocar em uso uns livros do Kumon que tinha comprado e as meninas a-do-ra-ram, fantasiamos, lemos historinhas, cozinhamos… Eu estava super feliz e empolgada. Hoje acordei assim, querendo enfiar a cabeça embaixo do edredom… Alguém me salva, please!!!

Pra piorar estou lendo “A culpa é da mãe”, um livro que ganhei da revista Pais e Filhos, e estou morrendo de culpa por ser uma mãe megera e brigar com elas “simplesmente” porque a Lia rasgou um saco de macarrão e a Marina abriu uma caixa de morangos. Pouco? E se eu disse que foi NO MEIO do mercado? Mamãe aqui quase morrendo para conseguir mexer as pernas teve que se abaixar e catar! E não podia dar escândalo com as filhas na rua, né? E se, depois disso elas resolvem brigar para ver quem vai carregar o pacote de pilhas Duracell ou quem vai carregar os pacotinhos de fermento? Aí já posso surtar? Hahaha Briguei, claro que briguei, mas não fiz escarcéu, foi tudo civilizado e elas estão inteiras, não foram estapeadas e beliscadas dentro do carro no caminho de volta, juro!

Agora torçam para a lata de doce de leite que eu vou devorar juntamente com os litros Coca que beberei acalmem os ânimos da pessoa que vos escreve! Torçam para o desânimo dar lugar a uma infinita serenidade que me permita receber de volta o Otávio sem que voe no pescoço dele assim que ele abrir a porta!

20131024-141955.jpg

20131024-142018.jpg

20131024-142031.jpg

20131024-142049.jpg

20131024-142100.jpg

20131024-142124.jpg

20131024-142225.jpg

20131024-142236.jpg

20131024-142246.jpg

Anúncios

4 pensamentos sobre “Mas e a vida? Ela é maravilha ou é sofrimento?

  1. Se eu te falar que eu sou assim muito mais vezes do que sou feliz, alegre e saltitante? Pra ser sincera, acho que nao houve um dia na existencia da Laura que eu tenha aguentado brincar com ela do jeito que voce brincou com as meninas como voce descreveu no post. E eu brigo na rua sim, ja briguei tantas vezes… 😦 E nao tem jeito, a gente desconta mesmo na comida, né? To subindo pelas paredes de vontade de comer leite condensado, mas to segurando a onda.
    Gostei da dica do Kumon – ta rolando comercial na TV direto e eu nunca nem tinha tido a curiosidade de saber do que se trata; voce é a 2a pessoa que tocou no assunto.

    • Chris, vc viu os livros do kumon? Tô adorando e elas tb, super legais mesmo! E nem me fale em descontar em comida, ando de mal de mim mesma pq só penso em doces! Humpf!
      Realmente eu brinco bastante e costumo ser bem humorada e saltitante, mas o inferno astral foi dose! O pior é q parece n querer ir embora!!!

  2. Fla, até no meio do “DESESPERO” você tem bom humor! Cada dia te admiro mais e mais e mais. Minha querida amiga, a vida aí deve estar MUITO difícil mas vamos ver o lado bom, ele pode te dar forças e tem que ser a força do POPAY. Fica firme, tudo passará!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s